MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
28/01/2021
30 de outubro de 2020 às 09h12 | Polícia

Policiais penais se capacitam em Operações Especiais Prisionais em São Paulo

Servidores integrantes do Comando de Operações Penitenciárias (COPE), da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), estão participando do Curso de Operações Especiais Prisionais, ofertado pela Team Six Brasil.

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul
Os policiais penais, da área de Segurança e Custódia, Evaldo Zschornack e Welinton de Andrade Jara estão sendo capacitados e representando Mato Grosso do Sul no curso. Além disso, as servidoras Dilma Colman (base do Cope em Dourados) e Marilene Souza (base do Cope em Naviraí), que já concluíram o curso ano passado, estão oferecendo suporte durante as aulas e o Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária (Sinsap/MS) contribuiu com o apoio logístico. Realizada entre os dias 21 a 31 de outubro, na cidade de Avaré (SP), a capacitação envolve aulas de abordagens, imobilizações e algemações; atendimento de ocorrências envolvendo explosivos (conceitos); escolta de presos, a pé, em ambientes de risco; gerenciamento de crises e negociação de reféns localizados; intervenção tática prisional; operador de tecnologia não letal (nível básico); patrulhamento tático em áreas de risco; sobrevivência administrativa; socorro ao agente ferido (APH Tático); além de exercícios de vivacidade. Este ano, o curso contou com 112 profissionais da segurança pública de 16 diferentes Estados do país, sendo 73 policiais penais e 39 de outras forças policiais e guardas civis metropolitanos. Para os participantes, a interação com outras realidades prisionais gera uma gama de conhecimentos de procedimentos e técnicas. "Como policial penal tenho sempre que me aperfeiçoar para estar preparado em diversas situações. É de suma importância no ambiente prisional saber como proceder para preservar a segurança pessoal e da equipe e, em situações de confronto, estar capacitado para coordenar as circunstâncias e obter sucesso”, ressaltou o servidor Welinton. Com 126 horas no sistema de imersão, o curso conta com instrutores qualificados e com ampla experiência em táticas prisionais e operacionais nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro; dentre eles, Getúlio Álvaro Bonifácio, Johnny Mascarenhas, Marco Antônio Dib, Robson José Pereira Ribeiro (Terror) e Vinícius Carvalho da Silva.
Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas