MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
21/09/2017
02 de fevereiro de 2017 às 11h16 | Geral

Prefeitura busca recurso em Brasília para construir Centro Cultural na Capital

O projeto, de R$ 25 milhões, prevê restauração e requalificação da área ao lado da Feira Central

Por: PMCG

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), entregou ao ministro do Turismo, Marx Beltrão, um projeto para construção de um Centro Cultural em Campo Grande. Durante visita a Brasília nesta semana, a titular da Sectur, Nilde Brum, entregou o pedido nas mãos do ministro do Turismo, Marx Beltrão.

O projeto, de R$ 25 milhões, prevê a restauração e requalificação da área localizada ao lado da Feira Central, no trecho da Esplanada Ferroviária, também conhecida como rotunda. O local será transformado em um Centro Cultural, onde possa ser realizado, por exemplo, Carnaval e Arraial de Santo Antônio.

“Será uma grande conquista para nós receber o convênio do Ministério do Turismo para levantarmos o Centro Cultural, que com certeza fomentará a cultura e o turismo em nossa Capital”, observou Nilde.

O projeto final da obra será entregue pela prefeitura ao Ministério do Turismo até o mês de março, quando for aberto o credenciamento no Portal dos Convênios (Sincov).

O espaço do Complexo da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil em Campo Grande foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 2009, quando se tornou propriedade do Município. A área tem 22,3 hectares e 135 edifícios de alvenaria e madeira e ainda mantém parte dos trilhos que não foram retirados do trecho urbano.

Um dos destaques do conjunto é a rotunda de manutenção dos trens, construção semicircular inaugurada em 1951, com 110 metros de diâmetro, que continha oficinas, área de lavagem e depósito de peças.

Centro de Belas Artes

A secretária também conversou com o ministro sobre a obra do Centro de Belas Artes, construção que, em virtude do abandono, está totalmente depredada. A edificação já consumiu R$ 10 milhões do Poder Público por meio de convênios e agora passará por análise minuciosa da prefeitura e do ministério do Turismo, para que seja concluída e torne-se, de fato, um Centro de Belas Artes.

“Tudo terá que passar por uma reanálise, esse foi o pedido do ministro. Todos os convênios, a situação do prédio e a planilha financeira terão que ser atualizados para atender exigência da Caixa Econômica Federal e, somente após esse trabalho, saberemos o que a Prefeitura terá que investir e de que forma fará isso para concluir a obra”, observou. Ainda participaram da reunião o deputado federal de Mato Grosso do Sul Geraldo Resende e o senador Pedro Chaves.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas