MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
17/11/2017
08 de novembro de 2017 às 12h31 | Economia

Produção de veículos sobe 42% no Brasil em outubro, diz Anfavea

Com recorde de exportações, avanço da indústria automotiva no acumulado do ano é de 28,5%

Por: G1

A produção de veículos no Brasil subiu 42,2% em outubro, na comparação com o mesmo período do ano passado, afirmou nesta quarta-feira (8) a associação das montadoras (Anfavea).

Foram fabricados 249.932 carros, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus no mês passado, enquanto em outubro de 2016 a indústria alcançou 175.710 unidades.

No acumulado do ano, de janeiro a outubro, o crescimento é de 28,5%, com 2,23 milhões de veículos, contra 1,74 milhão no mesmo período do ano passado.

Exportações em alta

Enquanto as vendas internas não crescem no mesmo ritmo, o nível forte de retomada da indústria nacional só foi possível com ajuda dos países vizinhos e até outros mais distantes.

Em outubro, foram mandados para fora do país 61.554 veículos montados - volume recorde para o mês, que representa alta de 66% em relação ao volume registrado em outubro do ano passado.

No acumulado do ano, as exportações também bateram recorde e foram o destino de 627.820 unidades feitas no Brasil, ou cerca de 28% do total. Na comparação com o mesmo período de 2016, o avanço é de 56%.

De acordo com o presidente da Anfavea, Antonio Megale, este ano será histórico para a exportação de veículos, que deve ultrapassar 700 mil unidades.

Emprego

Desde junho, o nível de emprego no setor vem apresentando números levemente positivos, passando de 124,9 mil funcionários diretos para 126,8 mil no final de outubro. Em relação a outubro do ano passado, houve acréscimo de 2,5% no número total de trabalhadores.

O número de empregados afastados por lay-off ou Programa Seguro Emprego (PSE), que reduz a jornada e salários, caiu de 5.832 em setembro para 3.528 no final de outubro. Deste total, 1.201 ainda estão com os contratos suspensos (lay-off) e 4.631 no PSE.

Fenatran ajuda retomada

Diferentemente do setor de carros de passeio e comerciais leves, a indústria de veículos pesados ainda vinha patinando para sair da crise, mas apresentou números positivos sob influência da Fenatran, o salão do transporte.

“Para mim, essa Fenatran foi a melhor da história”, afirmou Megale.

As vendas de caminhões cresceram 46% em outubro, com relação ao mesmo mês do ano passado.

Segundo Megale, foi a primeira vez desde dezembro de 2015 que mais de 5 mil unidades foram emplacadas em um mês.

Em outubro, a produção de caminhões saltou 77%, para 8.241 unidades em outubro, e apresenta alta de 31,9% nos 10 primeiros meses do ano.

Já as fábricas de ônibus não foram tão impulsionadas e reduziram o volume em 7,6% no mês passado, mas ainda acumulam avanço de 9,6% no ano.

No entanto, a Fenatran ainda não foi suficiente para deixar o setor de pesados no "azul" em 2017.

As vendas de caminhões ainda acumulam baixa de 4,5% nos 10 primeiros meses do ano. Entre os ônibus também há queda, de 4,4%.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas