MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
13/12/2018
18 de junho de 2018 às 10h26 | Geral

Programa nacional de combate a doenças e infecções em jovens será implantado em Campo Grande

O programa é para jovens com idade entre 15 e 29 e prevê inúmeras atividades educativas

Por: PMCG
Divulgação/PMCG

Campo Grande foi um dos 15 municípios escolhidos pelo Ministério da Saúde para participar do projeto de prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e Aids, desenvolvido especialmente para o público jovem. O anúncio aconteceu na última semana, durante solenidade realizada na Secretaria Nacional de Juventude.

Um dos critérios para a escolha do município foi a capacidade técnica de montar um projeto e o modelo adotado de prevenção combinado à inclusão do programa em ações já existentes.

As ações de combate às ISTs e Aids serão realizadas juntamente com o programa Estação Juventude, que tem previsão para inauguração no mês de agosto e funcionará na Arena de Teatro do Horto Florestal, e promoverão palestras, oficinas e seminários nas escolas, universidades e unidades de educacionais de internação (Unei), ressaltando a conscientização da juventude campo-grandense para diminuir os casos existentes na capital.

As atividades serão realizadas pela Subsecretaria de Políticas para a Juventude, em parceria com a Sesau, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Conselho Municipal de Juventude (CMJ).

O programa de combate as ISTs e Aids em Campo Grande reforça a necessidade de aumentar a participação do poder público nesta área. Nos últimos anos, o número de jovens que contraíram doenças sexualmente transmissíveis cresceu, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). Em 2015 eram 38 pessoas com idade entre 15 e 29 anos que possuíam Aids. No ano passado, foram registrados 46 novos casos, e somente este ano, 22 novos casos foram diagnosticados. Já o número de jovens com HIV passou de 124 casos em 2015 para 155 casos novos em 2017.

“Essa parceria inédita faz com que Campo Grande se torne referência no enfrentamento e combate às doenças sexualmente transmissíveis, mal que assola nossa juventude, mas com muito trabalho e união, a prefeitura de Campo Grande e as demais entidades vão vencer esse desafio em prol dos jovens que mais precisam desse serviço”, destacou o subsecretário de Políticas para a Juventude, Maicon Nogueira

De acordo com informações da Sesau, esses números refletem a falta de interesse do jovem em procurar uma unidade de saúde para fazer um acompanhamento. O ideal seria que fosse feito um check-up uma vez por ano para se fazer um diagnóstico precoce e diminuir a cadeia de transmissão.

A Secretaria de Saúde Municipal possui dois serviços que atendem exclusivamente essa população: o Previna e o Vida Saúde Jovem. Desde o ano passado, uma equipe vai até bares, casas noturnas, escolas e eventos onde haja grande público para entregar materiais e insumos e retirar dúvidas sobre as doenças e infecções e abordar a juventude campo-grandense.

“É preciso ir até onde os jovens estão porque eles não fazem exames de rotina ou prevenção as doenças”, explicou a chefe de serviço do Programa IST/Aids e Hepatites Virais da Sesau, Denise Leite Lima.

Estação Juventude 2.0

O programa desenvolvido pela Secretaria Nacional de Juventude é desenvolvido para jovens com idade entre 15 e 29 e oferecerá oficinas de dança, artes marciais e empreendedorismo, além de acompanhamento psicológico, central de informação e ações externas, com eventos em praças, escolas e entidades que atuam com os jovens campo-grandenses. A previsão é que as atividades atendam mais de 5 mil jovens nos próximos dois anos.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas