MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/09/2017
23 de agosto de 2016 às 12h29 | Política

Propaganda eleitoral gratuita de rádio e televisão começa na próxima sexta-feira

A campanha terá dois blocos na mídia com 10 minutos cada

Por: Assomasul

Os candidatos que disputam à prefeitura de Campo Grande e as 29 cadeiras da Câmara de Vereadores começaram a produzir a propaganda política no rádio e na televisão que começa na próxima sexta-feira (26) e termina em 29 de setembro. 

Com as mudanças nas regras eleitorais, a partir da minirreforma política aprovada pelo Congresso Nacional, o período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV encolheu de 45 para apenas 35 dias.

A campanha terá dois blocos na mídia com 10 minutos cada.

Do total de tempo de propaganda, 90% serão distribuídos proporcionalmente ao número de representantes que os partidos tenham na Câmara dos Deputados. Os 10% restantes serão distribuídos igualitariamente.

Apesar de a campanha ter começo oficialmente no mês passado, acredita-se que a disputa eleitoral começa pra valer somente quando se inicia a apresentação das propostas dos concorrentes nos meios de comunicação.

A largada para o confronto no palanque eletrônico está marcada para sexta-feira, quando os candidatos a prefeito e vereador terão pouco tempo para mostrar ao eleitorado suas propostas de campanha.

Além do prefeito Alcides Bernal (PP), que busca a reeleição, concorrem ao cargo na Capital o deputado estadual Coronel David (PSC), o ex-vereador Athayde Nery (PPS), a vice-governadora Rose Modesto (PSDB), o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD), o vereador Alex do PT, o ex-vereador Marcelo Bluma (PV), o sindicalista Suel Ferranti (PSTU), o ex-deputado federal Pedro Pedrossian Filho (PMB), o protético Elizeu Amarilha (PSDC), o empresário Luiz Pedro Guimarães (PROS), José Flávio Arce (PCO), Adalton Garcia de Freitas (PRTB), Rosana Santos (PSOL) e Aroldo Figueiró (PTB).

Eles disputam o voto 595.174 eleitores campo-grandenses durante as eleições municipais que este ano serão realizadas no dia 2 de outubro.  Quem vencer o pleito comandará um orçamento de R$ 3,5 bilhões a partir de janeiro de 2017.

Segundo a lei eleitoral em vigor, o sistema de dois turnos - caso o candidato mais votado receba menos de 50% +1 dos votos - está disponível apenas em cidades com mais de 200 mil eleitores, como Campo Grande.

Caso a disputa vá para o segundo turno, a propaganda eleitoral gratuita voltará a ser exibida em 15 de outubro e terminará em 28 de outubro.

Corpo A Corpo

Enquanto a propaganda eleitoral não começa, os candidatos se dedicam no cumprimento de suas agendas públicas, fazendo corpo a corpo, principalmente na periferia da cidade onde está concentrado o maior número de eleitores.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas