MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
19/11/2017
26 de setembro de 2016 às 11h37 | Economia

Revista Veja destaca MS como quinto estado mais competitivo do País

MS está atrás apenas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal

Por: NotíciasMS

Matéria da revista Veja deste fim de semana destacou o desempenho do Mato Grosso do Sul no ranking* divulgado semana passada pelo Centro de Liderança Púbica (CLP), no qual o estado ganhou quatro posições, subindo do 9º para o 5º lugar, entre os estados mais competitivos do País (atrás apenas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal).  Dentre os pilares avaliados pelo ranking, o melhor posicionamento obtido foi em solidez fiscal, que projetou o Estado para o terceiro lugar geral neste quesito.

A reportagem atribuiu o avanço do Estado “graças ao salto dado em duas áreas fundamentais para o desempenho econômico: infraestrutura e capital humano” e utilizou uma foto da ampliação da fábrica de celulosa da Fibria, em Três Lagoas, para ilustrar a reportagem que utiliza Mato Grosso do Sul como Estado modelo de superação da crise econômica por meio da melhoria da administração pública.

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, avalia que o estudo “projeta Mato Grosso do Sul como um dos estados brasileiros com melhores condições para a atração de novos investimentos no país. Somos hoje o Estado com a maior captação de investimentos, num total de R$ 36 bilhões até 2018. Devemos, agora, utilizar esse posicionamento no ranking como vitrine para chamar a atenção e novos empreendedores”.

Desafios

De acordo com o secretário, a administração estadual dispõe de um conjunto de projetos que podem melhorar os resultados dos pilares nas próximas avaliações: “Na infraestrutura, por exemplo, o Governo tem feito um esforço muito grande na questão das rodovias, da logística portuária, hidroviária, pois entende que esse ainda é um gargalo da economia sul-mato-grossense. Podemos efetivamente melhorar nosso posicionamento com essas ações que estão sendo adotadas e de outras que não dependem da esfera estadual, como as concessões de ferrovias e rodovias”, afirma Jaime.

 

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas