MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
13/12/2017
22 de setembro de 2017 às 08h11 | Educação

SED lança “Protagonismo Digital”, plataforma de busca com 20 mil conteúdos de aprendizagem

Em Mato Grosso do Sul a plataforma está disponível gratuitamente

Por: GOVMS
Divulgação/GOVMS

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SED), fechou uma parceria com a Escola Digital, plataforma de busca com 20 mil conteúdos pedagógicos online para auxiliar os professores de todas as etapas da educação básica, tanto no planejamento de sua proposta quanto no trabalho em sala de aula, deixando a aprendizagem mais dinâmica, interativa e atraente. Em Mato Grosso do Sul, a plataforma recebeu o nome de Protagonismo Digital e está disponível gratuitamente.

A Plataforma Digital foi lançada pela secretária de Estado de Educação, Maria Cecilia Amendola da Motta, nessa quinta-feira (21.9), no auditório da Governadoria, em Campo Grande, com a presença de gestores, coordenadores Regionais de Educação, professores das Salas de Tecnologias. Voltada a gestores, professores, estudantes e seus familiares, a ferramenta de conteúdo atende às atuais necessidades deste público no dia a dia, inovando e dinamizando o ensino dentro e fora da sala de aula.

Para Maria Cecilia, a plataforma possibilita a socialização de experiências exitosas por professores de todo o Brasil, contribuindo com a prática pedagógica das escolas. “Hoje, a informação está disponível em todo lugar e o papel do professor é transformar essa informação em conhecimento. Esse portal dará flexibilidade e agilidade nos estudos dos professores, coordenadores e diretores de escolas, além de incentivar o protagonismo, porque possibilita que o professor acesse a plataforma, estude e mude sua prática pedagógica e sua metodologia com saberes de outros professores”, explicou.

Desenvolvido para agilizar e tornar mais confiável a busca por conteúdos pedagógicos, o novo ambiente virtual reúne em um só espaço animações, jogos, simuladores, aplicativos, entre outros tipos de recursos digitais, que podem ser utilizados gratuitamente. A plataforma beneficiará 257 mil estudantes matriculados na Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul. “A plataforma é viva, está em constante crescimento e melhoria e eu tenho a certeza de que nosso Estado será um case de muito sucesso”, destacou o coordenador de Tecnologias Educacionais da SED, Paulo Cézar Rodrigues dos Santos.

Criada em 2013 pelo Instituto Inspirare, Instituto Natura e Fundação Telefônica Vivo, a Escola Digital cobre todos os componentes curriculares da educação básica, com recursos selecionados pela TIC Educa – empresa especializada em pesquisar e desenvolver soluções para aulas interativas inovadoras, utilizando os mais modernos recursos tecnológicos para garantir alta qualidade pedagógica e que está responsável pela curadoria do projeto Escola Digital. Além disso, Secretarias Municipais e Estaduais de Educação que participaram da Rede também contribuem com novos Objetos de Aprendizagem.

A solenidade contou também com a presença da gestora de Articulação com Políticas Públicas da Fundação Telefônica Vivo, Rosane Santiago; coordenadora do Projeto Escola Digital, Sarah Falheiros; e o superintendente de Gestão Estratégica da Segov, Thaner Nogueira.

Tecnologia como aliada

Além de parceira no aprendizado, a tecnologia funciona como um instrumento importante de promoção de igualdade de oportunidades. Nesse contexto, facilita o acesso de educadores, escolas e redes de ensino a materiais educativos de base tecnológica inovadora para enriquecer e dinamizar as práticas pedagógicas, apoiar alunos que querem aprofundar os estudos e familiares interessados em acompanhar a educação dos filhos.

Segundo a gerente de Projetos do Instituto Natura, Maria Slemenson, a parceria com a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul está alinhada à estratégia de disseminar um recurso fundamental capaz de transformar a educação do Brasil. “A Escola Digital tem o importante papel de possibilitar o acesso a conteúdos multimídia e ampliar as fontes de pesquisa de qualidade. Além disso, traz o aprendizado com linguagem adequada ao perfil de cada um e permite o avanço dos estudos em ritmos diferentes”, afirma Slemenson.

Na opinião do diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo, Americo Mattar, a tecnologia e o conhecimento são importantes instrumentos de transformação. “Mais do que isso: são pontes para o desenvolvimento pessoal e social exatamente como funciona a Escola Digital ao compartilhar informações e qualificar o ensino e a aprendizagem por meio de novas tecnologias”, destacou.

Segundo a diretora do Instituto Inspirare, Anna Penido, a Escola Digital pode ser uma grande aliada de professores e alunos porque dá acesso a materiais educativos de qualidade que estimulam a personalização, permitindo que cada estudante encontre a própria forma de aprender. “Essa iniciativa abre uma porta qualificada para a transformação na educação no Brasil, pois os jovens estão cada vez mais conectados e mapeando os seus conteúdos favoritos de forma autônoma. A plataforma facilita esse processo”, salientou.

Sobre a Escola Digital

Inteiramente gratuita, a Escola Digital é acessada por redes estaduais, municipais, escolas públicas e privadas de todos as regiões do Brasil, desde 2013. Iniciativa do Instituto Inspirare, Instituto Natura e Fundação Telefônica Vivo, é uma plataforma de busca que coloca a tecnologia como aliada do aprendizado e da igualdade de oportunidades na educação.

Beneficia os educadores ao facilitar o acesso de escolas e redes de ensino a materiais educativos capazes de enriquecer e dinamizar as práticas pedagógicas. Os alunos ganham ao ter acesso à ferramenta porque conseguem aprofundar seus estudos e compartilhar com familiares ou responsáveis o progresso da sua educação.

São cerca de 20 mil conteúdos pedagógicos digitais, com indicações de vídeos, games, animações, videoaulas, infográficos e mapas categorizados por disciplina, série, tema, tipo de mídia e idioma. O portal oferece também informações sobre o nível de acessibilidade para pessoas com deficiência, tipo de licença de uso e se possuem versão off-line. Além disso, indica recursos digitais que podem ajudar na criação de novos objetos de aprendizagem; trabalhos com temas transversais; e realização de projetos na comunidade, entre outras possibilidades educativas. O TIC Educa é responsável pela curadoria do conteúdo.

Em 2015 a plataforma ganhou novas funcionalidades, como a personalização da identidade visual e dos conteúdos e que cobrem todos os temas curriculares da educação básica. Já em 2016 foi lançada a nova versão, com uma nova interface e muito mais interação. A plataforma mãe possibilita ampla customização.

A Escola Digital já está em uso de forma customizada em 32 secretarias de educação estaduais e municipais, entre elas São Paulo, Paraná, Pará, Pernambuco, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Acre, Espírito Santo, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Amazonas, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Amapá, Rondônia e, agora, Mato Grosso do Sul; além dos municípios: Fortaleza (CE), Salvador (BA), Caçapava (SP), Mogi Mirim (SP), Potim (SP), Jacareí (SP), Gramado (RS), Salto (SP), São José dos Campos (SP) e São Miguel dos Campos (AL). Em São Paulo, a plataforma ganhou a versão Aventuras Currículo+, voltada para a recuperação da aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas