MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
18/10/2017
14 de dezembro de 2016 às 17h50 | Política

Tereza Cristina assume vice-presidência da Frente da Agropecuária no Congresso

A parlamentar assume a vice-presidência em mandato para o próximo ano

Por: Assessoria
Guilherme Martimon

A deputada Tereza Cristina (PSB-MS) foi eleita nesta terça-feira (13), por aclamação, vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária - FPA, que a partir do ano que vem vai ser presidida pelo deputado Nilson Leitão, do (PSDB-MT).

Uma das parlamentares mais atuantes no setor da produção brasileira, a parlamentar sul-mato-grossense, já no primeiro mandato ocupou a vice-presidência para o Centro-Oeste, da FPA e agora, foi escolhida para ocupar o segundo posto na entidade que representa o agronegócio brasileiro.

Com 220 parlamentares, entre deputados e senadores, a Frente atua no Congresso para defender os interesses da produção agrícola e pecuária do País, especialmente, no tocante a legislação e no relacionamento com os poderes executivo e judiciário.

Tereza Cristina, ao ser eleita, agradeceu a confiança dos colegas e lembrou: ‘’sabemos da responsabilidade dessa frente perante o agronegócio brasileiro. Sei que teremos muitos embates na Câmara, mas como gosto de um bom combate, estaremos atentos aos interesses do setor que mais cresce e que já começa a ser atingido pela crise que afeta no país”, disse a parlamentar.

Ao suceder o deputado Marcos Montes, que nos últimos dois anos comandou a FPA, os deputados Nilson Leitão e Tereza Cristina, vão ter grandes desafios em 2017, especialmente, para manter o setor produtivo livre das amarras da burocracia, da legislação que emperra o desenvolvimento e problemas relacionados a falta de infraestrutura que atinge diretamente o setor rural brasileiro. Temas como a questão agrária, a demarcação de terras indígenas, a legislação trabalhista rural e o financiamento da safra vão estar sempre no centro dos debates nas reuniões da FPA, explica a deputada.

Importante para MS

A eleição da deputada Tereza Cristina para a Frente da Agropecuária, pode ter reflexo direto para Mato Grosso do Sul, cuja economia está baseada na agricultura e na pecuária. Na avaliação da deputada, o debate de temas que afetam diretamente a economia do estado, como a questão indígena, a produção de grãos e as conquistas de novos mercados para os produtos derivados da pecuária, podem representar mais visibilidade para a realidade de Mato Grosso do Sul.'' com certeza, uma frente tão ampla e que está atenta a todos os temas relacionados ao setor rural, vai de alguma maneira ser importante para nosso estado', conclui.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas