MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/09/2017
16 de setembro de 2016 às 13h06 | Geral

Violência no trânsito é guerra que só será vencida com apoio da sociedade, avalia Reinaldo

São 23,4 mil vítimas fatais para cada 100 mil habitantes, conforme o estudo

Por: NotíciasMS
Divulgação/Notícias

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que o Brasil é um dos países latino-americanos que mais registra mortes no trânsito. São 23,4 mil vítimas fatais para cada 100 mil habitantes, conforme o estudo. “O trânsito no País mata muito mais que conflitos, e essa é uma guerra que só será vencida com apoio de toda a sociedade”, disse o governador Reinaldo Azambuja durante o lançamento oficial da Semana Nacional de Trânsito (SNT) 2016 em Mato Grosso do Sul, realizado nesta sexta-feira (16) em Campo Grande.

A edição 2016 da SNT tem o objetivo de levar os motoristas a uma reflexão sobre sua postura no trânsito e incentivar a mudança de comportamento daqueles que cometem infrações. Entre as ações programadas estão abordagens educativas, corridas, pedaladas e mostra cultural que serão desenvolvidas na Capital e no município de Dourados.

“Quando lançamos essa campanha tínhamos o objetivo de ver todos unidos por um trânsito mais seguro, é um chamamento de toda sociedade para que a gente diminua o número de vítimas de acidentes”, discursou o governador durante o evento.

Segundo o Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS), no Estado houve redução de 17,1% do número de acidentes de 2014 para 2015 – queda de 9.742 para 8.076.

“Mas ainda temos uma enormidade de leitos hospitalares ocupados por pessoas que se envolvem em algum acidente”, observou Reinaldo. Só na Santa Casa de Campo Grande, 70% dos leitos de internação são ocupados pela traumatologia, em sua maioria pessoas vítimas de acidentes de veículos.

Para Reinaldo, a consciência coletiva por um trânsito mais seguro reflete em benefícios para toda a sociedade. “Isso porque na hora em que diminuirmos o número de vítimas de acidentes vamos liberar leitos hospitalares, melhorar a qualidade de vida da população e ter um trânsito muito mais humano e seguro”, falou.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas