Menu
Busca terça, 23 de julho de 2024

Inflação para baixa renda fica em 5,69% em 12 meses, mostra FGV

10 maio 2011 - 12h17

Gastos com saúde e despesas diversas pressionaram indicador em abril.Na contramão, subiram em ritmo menor alimentação e transportes.


O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1), conhecido como a inflação ao consumidor de baixa renda, acelerou de 0,80% em março para 0,84% em abril, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (10) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). No acumulado no ano, o indicador registra alta de 3,39% e, em 12 meses, de 5,69%
Em abril, o Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR) registrou variação de 0,95%. Nos últimos 12 meses, chegou a 6,05%, nível acima do registrado pelo IPC-C1.

Pressionaram o indicador de abril os grupos de despesas diversas, com alta de 1,48%, e saúde e cuidados pessoais, com incremento de 1,44%. Um mês antes, esses grupos tinham subido 0,05% e 0,48%.O grupo vestuário também apresentou aceleração de uma pesquisa para outra, saindo de 0,75% para 1,17% de acréscimo. Habitação foi de ampliação de 0,25% para 0,31% e educação, leitura e recreação avançaram de 0,48% para 0,66%.

Em sentido contrário, alimentação deixou incremento de 1,51% em março para 1,20% um mês depois. O destaque ficou com o preço do tomate, que passou de uma alta de 13,99% para uma queda de 18,30%. Transportes partiram de 0,13% para 0,11% de elevação.


 


Karla Lyara/Fonte:G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Quer modificar o veículo? CTB prevê que customizações sejam autorizadas pelo Detran
Sala de acomodação sensorial garante espaço reservado para autistas no Bioparque Pantanal
Resiliência: Pantanal Sul-mato-grossense se revela um gigante cheio de vida
Parceria entre governos federal e de MS