Menu
Busca terça, 23 de julho de 2024

Copa de 2014: Pelé quer mudança nas regras do futebol

10 maio 2011 - 12h04


O ex-jogador Pelé quer implementar uma série de mudanças nas regras do futebol para que o jogo seja mais atrativo no Mundial de 2014 que será realizado no Brasil.

Pelé integra junto com o brasileiro Cafu e o inglês Bobby Charlton uma comissão da Fifa que busca uma maneira de tornar o futebol mais atrativo e melhorar a arbitragem para a Copa no Brasil.– O grande problema que temos são as faltas e as barreiras que tomam muito tempo, se perde um ou dois minutos, o pior da barreira é a injustiça que se faz com os jogadores –, disse Pelé.

– Quando eu jogava pelo Santos, ultrapassava um, dois, três, quatro jogadores e o último zagueiro me cometia uma falta, e depois na barreira se colocava toda a equipe, é o que acontece, e tem que mudar. Uma regra que deve ser mudada –, acrescentou Pelé.

O ex-jogador, que venceu com a seleção brasileira os Mundiais da Suécia (1958), Chile (1962) e México (1970), estava no México para premiar o campeão de um torneio universitário.

Pelé também busca uma mudança na cobrança das laterais, que, segundo ele, poderiam ser feitas com o pé.

O ex-jogador, apontado por muitos como o melhor de todos os tempos, elogiou o atacante mexicano Javier “Chicharito” Hernández. Pelé o considerou uma surpresa e disse esperar que o atleta possa repetir na seleção do México as boas atuações que tem tido no Manchester United.

– Temos essa grande surpresa, não há dúvidas de que é um grande jogador, é evidente que temos de esperar um pouco para ver como vai atuar pela seleção mexicana –, disse Pelé.

Hernández, de 22 anos, marcou no domingo o primeiro dos dois gols de sua equipe na vitória por 2 x 1 sobre o Chelsea, resultado que permitiu ao Manchester se aproximar do título do Campeonato Inglês, a duas rodadas do fim da competição.


 


Karla Lyara/Fonte:Correio do Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Quer modificar o veículo? CTB prevê que customizações sejam autorizadas pelo Detran
Sala de acomodação sensorial garante espaço reservado para autistas no Bioparque Pantanal
Resiliência: Pantanal Sul-mato-grossense se revela um gigante cheio de vida
Parceria entre governos federal e de MS