Rivemat
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

Após 2 meses de alta, preço da cesta básica cai em Campo Grande, aponta Dieese

06 junho 2017 - 17h55Por G1

Após dois meses consecutivos de alta, o preço da cesta básica caiu 1,76% em Campo Grande em maio frente a abril, recuando de R$ 402,19 para R$ 395,11, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado nesta terça-feira (6).

A entidade aponta que a redução registrada em Campo Grande foi a sexta maior entre capitais brasileiras, sendo superada apenas pelos índices de: Fortaleza (CE), com 4,39%; Palmas (TO), com 4,25%; Salvador (BA), com 4,18%; Vitória (ES), com 2,20% e Cuiabá (MT), com 2,16%.

Em termos de valores, os números do Dieese indicam que a cidade sul-mato-grossense teve em maio a 12ª cesta básica mais barata entre as capitais. Com a retração do mês, no ano Campo Grande contabiliza uma queda no valor do grupo de produtos de 3,17% e nos últimos 12 meses de 1,62%.

Dos 13 produtos que compõem a cesta básica, sete registraram alta de preços em maio. A maior foi da batata, com 9,62%. A entidade revelou que o preço do tubérculo subiu em todas as cidades pesquisadas e apontou o excesso de chuva e a oferta controlada como os motivos.

Além da batata, também aumentaram em Campo Grande os preços do feijão carioquinha (7,02%), arroz (3,25%), manteiga (2,01%), café (1,96%), pão francês (1,12%) e leite (0,58%).

Em contrapartida, sofreram reduções os valores do tomate (11,51%), banana (10,79%), óleo de soja (4,40%), açúcar (4,29%), farinha de trigo (1,25%) e carne bovina (1,32%).

Para adquirir a cesta básica individual, o trabalhador que recebe um salário mínimo comprometeu 45,88% de seu rendimento líquido (remuneração menos o desconto previdenciário), o equivalente a 92 horas e 46 minutos de sua jornada mensal.

Já para comprar a cesta básica familiar, com uma quantidade de produtos suficiente para atender uma família com quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças, o trabalhador precisaria gastar 1,26 vezes o valor do salário mínimo bruto (sem o desconto previdenciário).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Consórcio Brasil Central autoriza assinatura de contrato para importação da vacina Sputnik V
Novo lote de Coronavac vai acelerar imunização com segunda dose
Levantamento da Agraer abriu caminho para entrega de 1,1 mil títulos em assentamentos no MS
Nova fábrica vai alavancar economia de Ribas do Rio Pardo, avaliam moradores e comerciantes