Rivemat
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

Capital gerou 435 empregos com carteira assinada no 1º trimestre

25 abril 2017 - 14h10Por PMCG

De janeiro a março deste ano, a geração de empregos na Capital apresentou o saldo positivo de 435 postos de trabalho com carteira assinada, tendo variação de 0,22% no estoque de emprego. Esses dados fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado no dia 20 de abril pelo Ministério do Trabalho.

Até o momento foram contabilizadas 24.136 admissões e 23.701 demissões, com saldo positivo de 435 empregos. A construção civil foi destaque, obtendo saldo positivo de 449 postos com carteira assinada, variação de 2,89% e o setor de serviços, 274, variação positiva de 0,27%.

Em março, a Agência de Empregos da Fundação Social do Trabalho (Funsat) contabilizou 5.889 atendimentos de pessoas interessadas em inserir-se no mercado de trabalho.

Inscreveram-se pela primeira vez 790 pessoas; foram captadas 247 vagas e encaminhadas 1.450 para seleção de emprego. Foram admitidos 178 trabalhadores formalmente no mercado de trabalho da capital.

Houve 1.456 requisições de seguro desemprego e foram emitidas 744 carteiras de trabalho.

Para o diretor-presidente da Funsat, Cleiton Franco, a procura por uma vaga de emprego formal tem aumentado mês a mês na Agência. “Estamos dialogando com os empresários para oferecer mais vagas à população da Capital”, ressalta.

Os dados foram divulgados pelo Cadastro de Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged), com informações organizadas pela Funsat.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Consórcio Brasil Central autoriza assinatura de contrato para importação da vacina Sputnik V
Novo lote de Coronavac vai acelerar imunização com segunda dose
Levantamento da Agraer abriu caminho para entrega de 1,1 mil títulos em assentamentos no MS
Nova fábrica vai alavancar economia de Ribas do Rio Pardo, avaliam moradores e comerciantes