Menu
Busca terça, 25 de junho de 2024

Mulher de 60 anos diz estar arrependida de tentar matar síndica no Eudes Costa

20 janeiro 2012 - 11h56

A senhora de 60 anos que tentou matar a síndica do condomínio onde mora foi presa em flagrante no final da tarde de ontem (20), por volta das 18h. Ela está na cela da 1ª Delegacia de Polícia, no Centro da Capital, e foi apresentada à imprensa nesta manhã, dizendo que está arrependida.


Francisca Francinete Leite, 60 anos, teria tentado atirar contra a síndica do Eudes Costa, Francisca de Assis Santos, 65 anos, na manhã de ontem, durante reunião de condomínio, na presença de vários moradores. Logo após a tentativa de homicídio, a autora saiu do local, acompanhada do marido, e foi procurada durante todo o dia pelos policiais, que a encontraram em seu próprio apartamento horas depois.


Conforme o delegado Fabio Anderson Sampaio, da 1ª DP, Francisca Francinete, por ser uma senhora de 60 anos, dormiu na cela da 2ª Delegacia de Polícia, no Monte Castelo, que estava mais vazia, mas já se encontra na Delegacia onde o caso foi registrado. Ela foi presa por tentativa de homicídio e também por porte ilegal de arma. O revólver que Francisca portava estava carregado com seis munições, e foram apreendidas mais 33 em seu apartamento.


O advogado da síndica afirmou que a moradora havia premeditado detalhes do crime, que havia um carro preparado para a fuga, e que o plano não deu certo porque ela foi impedida pelos moradores. Ainda conforme o advogado, moradora e síndica entraram em luta corporal brigando pela arma, até que testemunhas conseguiram desarmar Francisca Francinete, que fugiu com a ajuda do marido.


Conflito


O motivo da briga, seria a cobrança de uma dívida da autora com o condomínio. A atual síndica e a subsíndica estão na administração há 12 anos, e antes disso, Francisca Francinete já mantinha um trailler para venda de cachorro-quente usando o espaço de propriedade do condomínio, sem pagar a taxa exigida.


Quando Francisca de Assis iniciou a sua gestão, Francisca Francinete teria proposto um acordo, mas não foi atendida. A síndica executou a dívida da moradora com o condomínio, e a Justiça decidiu por bloquear as contas bancárias da devedora, além de exigir a venda de um veículo dela para pagamento.


A partir desta situação foi que Francisca Francinete adquiriu a arma e as munições, e na reunião de condomínio da última quarta-feira (18), tentou matar a síndica.


Conforme o delegado, foi necessária a ajuda de dois homens para conter Francisca Francinete, que tentou disparar a arma por várias vezes, mas não conseguiu atirar.


Segundo o Boletim de Ocorrência, a síndica Francisca chegou a segurar o tambor do revólver para impedir os disparos.


(matéria editada às 12h05 para acréscimo de informações)


Ana Maria Assis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lei: Semana de Conscientização sobre a Cardiopatia Congênita é instituída em MS
Semana começa com Funtrab oferecendo 4,4 mil vagas de emprego em todo o Mato Grosso do Sul
Em projeto para "60+" apoiado pelo Governo de MS,
Bombeiros combatem incêndios florestais perto da Estrada Parque e em Porto Murtinho