Menu
Busca terça, 23 de julho de 2024

Após denúncia anônima, laboratório de prótese dentária é interditado

12 maio 2011 - 20h26
Compartilhar

  Um laboratório de prótese dentária, em péssimas condições de higiene, foi interditado nesta quinta-feira, 12, em uma residência, na rua Abrão Julio Rahe, número 1.095, na Vila Célia, em Campo Grande. O dono do laboratório, Edson Martins Coenga, foi flagrado no local durante fiscalização do CRO-MS (Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso do Sul), Procon e Vigilância Sanitária.  


  A operação foi efetuada após uma denúncia feita ao Procon, no dia 6 de maio, por um paciente do protético, que constatou que o laboratório não oferecia as condições de higiene necessárias para o serviço.


  No local ainda foram encontrados indícios de que o protético atuava como cirurgião-dentista, como luvas cirúrgicas e uma cadeira odontológica. Conforme o CRO, o acusado, estaria trabalhando há mais de 10 anos de maneira irregular na Capital.


  Diante as circunstâncias, o CRO-MS irá instaurar um processo ético para avaliar o caso. Se constatado o exercício ilegal da profissão, o protético poderá ter o registro suspenso. Edson Martins Coenga ainda poderá pagar multa que pode chegar a R$ 15 mil.
 
  O CRO alerta para que a população faça denúncias de locais que levantem qualquer tipo de suspeita. Para fazer denúncias de irregularidades, basta entrar em contato pelo telefone 3321-0149 ou pelo e-mail: fiscalizaçã[email protected].


 


Ceyd Moreles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Quer modificar o veículo? CTB prevê que customizações sejam autorizadas pelo Detran
Sala de acomodação sensorial garante espaço reservado para autistas no Bioparque Pantanal
Resiliência: Pantanal Sul-mato-grossense se revela um gigante cheio de vida
Parceria entre governos federal e de MS