Rivemat
Divulgação Fácil
Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021

Baixa adesão às regras sanitárias impulsiona aumento de casos no Estado

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) desta segunda feira (15) trouxe a triste soma de 44 mortes pela Covid-19 entre domingo e hoje.

15 março 2021 - 15h29Por Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Ontem, 30 pacientes perderam a luta contra a doença e hoje, até o fechamento do Boletim, foram mais 14 pessoas.

A média móvel de óbito é de assustadores 22.7 e a taxa de letalidade 1,9%. Tudo isto, segundo a secretária-adjunta da SES, Christine Maymone, reflete a baixa adesão ao isolamento social e às novas regras sanitárias. “Falta empatia e respeito com o coletivo”, desabafou o secretário da pasta, Geraldo Resende.

Mato Grosso do Sul continua com índices de contaminação em crescimento. O número de internações hospitalares, por exemplo, bateu novo recorde, com total de 832 pacientes, dos quais 462 estão em leitos clínicos e 370 em leitos de UTI. A maioria em rede pública.

No interior, as cidades de Dourados, Ponta Porã e Três Lagoas se comprometeram com 35 novos leitos. Em Campo Grande, os leitos públicos estão esgotados. E de acordo com o secretário, a imensa maioria dos pacientes internados na Capital são moradores da cidade.

Nas últimas 24 horas foram registrados mais 536 novos casos para Covid-19. As cidades mais atingidas são Campo Grande, com mais 221 casos; Dourados +79; Naviraí +63. Três Lagoas e Costa Rica +15 e Ponta Porão +14. O total de casos confirmados é de 194.882.

As mortes do Boletim anterior com o divulgado hoje aconteceram em cinco cidades. A Capital perdeu 8 pessoas, Dourados e Sidrolândia 2 pessoas, Jutí e Naviraí tiveram um óbito cada.

A décima semana da Epidemia de 2021 foi encerrada com 6.556 novos casos e 153 óbitos. Casos ativos somam 11.346. Todos estes números ainda poderão ser alterados, já que nos finais de semana as secretarias de saúde dos municípios funcionam em regime de plantão e nem todos os dados foram incluídos.

A taxa de ocupação hospitalar nas cinco macrorregiões do Estado está acima de 70%.  A macrorregião de Corumbá apresenta 105% de ocupação. Dourados tem 93% e Três Lagoas 73%. Campo Grande ainda não divulgou os dados da ocupação.

Quanto a vacinação, até hoje 59,50% dos grupos prioritários receberam a primeira dose e 29,90% a segunda dose, que ainda está em andamento. “Se tivéssemos mais vacinas estaríamos vacinando mais pessoas”, frisou o secretário. Antes disto, segundo ele, a torcida é para que o novo Decreto do Governo do Estado possa surtir efeitos positivos.

“Distanciamento social, máscaras usadas corretamente e higiene das mãos continuam sendo fundamentais para se evitar a propagação do vírus, assinalou Christine Maymoe. Lembrando que o isolamento social, para quem pode, é o melhor a ser feito nesta fase crucial da pandemia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pantaneiros destacam efetividade do Estado no combate aos incêndios florestais
Fundação do Trabalho oferta 1.953 vagas de emprego em Mato Grosso do Sul
Operação Fronteiras e Divisas I: MS do Sul é responsável por mais de 50% das drogas apreendidas
Novas leis estaduais promovem educação e bem estar econômico-social em MS