Rivemat
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

Baratos e 'chiques': novos smarts roubam cena no país

28 junho 2017 - 19h14

Moto E4 e Galaxy J5 Prime são smartphones intermediários lançados por Motorola e Samsung com uma semana de diferença no Brasil. Os celulares atraem a atenção de quem busca por telefones com boas configurações e preço de até R$ 1 mil. Ambos são dual-chip e contam com processador quad-core, memória RAM de 2 GB e tela de 5 polegadas, conjunto que já virou comum nessa faixa de preço. Tanta similaridade pode confundir o usuário, algo que um comparativo detalhado de especificações pode resolver.

Os aparelhos já estão disponíveis nas lojas e podem ter uma diferença de preço de até R$ 150, dependendo do local da compra e forma de pagamento. Nas linhas a seguir, entenda quais vantagens cada smartphone oferece e saiba qual é o mais indicado para suas necessidades.

Design

Galaxy J5 Prime e Moto E4 têm refinamento parecido no design, com acabamento em metal que inclui traseira em alumínio. No entanto, o modelo da Samsung toma a frente no quesito design por conta do tamanho mais compacto. Apesar de ter tela do mesmo tamanho do rival, o J5 tem medidas menores principalmente na largura e espessura, deixando-o mais confortável na mão.

De resto, as diferenças ficam por conta do padrão de visual das fabricantes. O J5 tem o DNA da família Galaxy com o clássico botão de início físico, que só foi abandonado por enquanto no telefone premium Galaxy S8. Já o Moto E4, sucessor do Moto E2 de dois anos atrás, é um celular muito parecido com o Moto G5 Plus.

O smartphone da Samsung está disponível nas cores preto, dourado e rosa. Já o telefone da Motorola pode ser encontrado em titanium (prateado), ouro e azul safira. Nenhum dos dois aparelhos oferece proteção certificada contra água e poeira.

Tela

O display é um quesito quase empatado nesse comparativo. Tanto Moto E4 quanto Galaxy J5 Prime trazem telas de 5 polegadas com proteção contra arranhões Gorilla Glass e resolução apenas HD (1280 x 720 pixels), ambas com densidade de pixels de 294 ppi. A diferença fica somente na tecnologia de exibição empregada pelas fabricantes, que é a tradicional IPS LCD no Moto e PLS TFT no Galaxy. Em termos de qualidade, os painéis tendem a se equiparar com níveis parecidos de brilho, contraste e ângulo de visão. Em ambos os casos, o consumidor não terá a experiência de ver conteúdo em alta definição (Full HD).

Câmera

O Galaxy J5 de 2017 tem chances de sair na frente do Moto E4 na hora de fotografar devido a um sensor com mais megapixels e lente que deixa entrar mais luz. São 13 MP e abertura f/1,9 no smartphone da Samsung, contra uma câmera principal de apenas 8 MP e abertura menor, de f/2,0. Essa diferença de especificação tende a ficar visível especialmente em fotos noturnas, quando o aparelho precisa captar o máximo de iluminação.

A mesma disparidade deve ocorrer também em selfies, já que o J5 Prime oferece mais abertura do que o E4 na câmera frontal – nesse caso, f/2,0 contra f/2,2. A resolução, nesse caso, é a mesma de 5 MP nos dois celulares.

Em relação a vídeos, o Galaxy J5 Prime leva vantagem mais uma vez. O aparelho faz gravações em Full HD a 30 frames por segundo, enquanto o concorrente grava em HD a 30 fps.

Processador e memória RAM

Processador e memória RAM são essenciais para o funcionamento fluido do Android, e J5 Prime e Moto E4 oferecem condições similares. A ficha técnica dos smartphones traz chip quad-core de desempenho equiparável (veja o quadro comparativo ao fim do artigo), além de memória RAM de 2 GB para dar conta das principais tarefas do sistema, como abertura de vários apps sem dor de cabeça. Essa quantidade de RAM já virou praxe em modelos intermediários, além de ser a recomendação mínima para uma boa experiência de uso.

Armazenamento

Na famosa memória interna, o J5 Prime leva vantagem de novo, já que oferece 32 GB, com possibilidade de expansão em até 256 GB via microSD. Esse é, inclusive, o diferencial da versão brasileira, já que o modeo internacional tem apenas 16 GB. O Moto E4 tem apenas 16 GB, expansível em até 128 GB. Ou seja, o Galaxy tem mais espaço para armazenamento de fotos, vídeos e arquivos.

Android

O Moto E4 é o mais indicado para quem faz questão de sistema atualizado, pois vem de fábrica com o mais recente Android 7.1.1. Em termos de funções, porém, as diferenças não são grandes em relação ao Android 6, presente no Galaxy J5 Prime com modificação da fabricante. A Samsung adiciona por conta própria recursos do Android mais novo, por isso o seu intermediário já tem atalhos na tela inicial, abertura de dois apps ao mesmo tempo e outras vantagens que não querem update imediato.

Há equivalência de funções, mas o Moto E4 tem mais chances de ganhar a atualização para o Android 8, que deve começar a ser liberado para os primeiros usuários no segundo semestre.

Bateria

O Moto E4 tem um conjunto mais atrativo de bateria e pode durar mais tempo longe da tomada. O aparelho da Motorola tem bateria de 2.800 mAh contra 2.400 mAh do J5 Prime. Como eles oferecem hardware similar, o consumo deve ser parecido e os 400 mAh podem fazer diferença no fim do dia.

Além de mais energia na bateria, o Moto E4 leva vantagem no carregamento rápido com um carregador mais potente na caixa.

Recursos adicionais

Os aparelhos seguem a tendência e trazem leitores de impressões digitais para desbloqueio. A implementação, porém, é diferente: no J5 Prime o sensor está no botão home físico; e no Moto E4 em uma superfície touch multifunção. A vantagem do celular da Motorola é que o leitor biométrico pode ser usado como botões de navegação por gestos (OneNav), assim como no Moto G5, Moto G5 Plus e Moto Z2 Play.

Ao ativar o recurso de gestos, as teclas virtuais do Moto E4 somem e liberam mais espaço utilizável na tela, deixando-a tão espaçosa quanto a do J5 Prime. O Galaxy, vale lembrar, tem botões físicos para controlar funções do sistema.

Preço de lançamento

Os novos intermediários chegam ao mercado brasileiro por menos de R$ 1 mil. O Galaxy J5 Prime é o mais caro, com preço sugerido de R$ 999 nas cores dourado ou rosa. O Moto E4 segue como opção mais em conta, por R$ 849 com acabamento preto ou dourado.

Esses valores tendem a mudar em lojas do comércio eletrônico e podem cair em poucos meses. O Moto E4 Plus, por exemplo, versão maior do E4 normal, já pode ser encontrado no e-commerce por até R$ 835.

Fonte: TechTudo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Consórcio Brasil Central autoriza assinatura de contrato para importação da vacina Sputnik V
Novo lote de Coronavac vai acelerar imunização com segunda dose
Levantamento da Agraer abriu caminho para entrega de 1,1 mil títulos em assentamentos no MS
Nova fábrica vai alavancar economia de Ribas do Rio Pardo, avaliam moradores e comerciantes