Rivemat
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

Inverno aquece a procura por vinhos no comércio

21 julho 2017 - 11h46

A chegada do inverno faz aumentar a procura por bebidas mais elaboradas que acompanhem pratos quentes, ou que deem um toque especial ao encontro entre família e amigos. Com o aumento do movimento e da diversificação de público no setor de atacado de autosserviço, popularmente conhecido como “atacarejo”, o Assaí Atacadista se preparou para oferecer aos seus clientes maior diversidade nos rótulos de vinhos comercializados em suas lojas.

Somente nas lojas de Mato Grosso do Sul, em 2016 a rede constatou aumento de 76,32% nas vendas de vinhos, em relação a 2015. Neste ano, somente no primeiro semestre, as vendas de rótulos nacionais já representam um aumento de 30%, e importados, 20%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

 “Diante de tantas nacionalidades, os vinhos produzidos no Brasil representam 40,48% do total de vendas nas lojas do MS, lembrando que os vinhos tintos suaves, considerados de "mesa", são os mais vendidos, e também são os que possuem custos mais acessíveis. Os 59,52% restantes, estão divididos entre várias nacionalidades, como por exemplo, os chilenos, argentinos, espanhóis, portugueses e italianos”, contribuiu a gerente regional do Assaí Atacadista, Kenia Mainardi.

 Nas lojas Assaí no Mato Grosso do Sul, o cliente encontra vinhos nacionais com preços a partir de R$7,39. Os vinhos importados podem ser encontrados a partir de R$17,90. “Diversificamos nossa oferta de produtos e hoje comercializamos 81 tipos de vinhos, entre nacionais e importados. Isso faz com que oportunizemos nossos clientes a terem opções simples e sofisticadas de produtos de qualidade, a preços acessíveis”, finaliza Kenia.

Pesquisa - Realizada pelo Data Popular em parceria com o Assaí Atacadista com aproximadamente 10 mil clientes em todas as regiões do País, durante o mês de outubro de 2016, a pesquisa confirmou um aumento efetivo de consumidores finais para os “atacarejos”. Dos entrevistados, 56% afirmam ter passado a fazer compras no segmento por conta da crise e, destes, 98% dizem que pretendem continuar comprando quando a situação melhorar.

O resultado apontou que metade dos entrevistados foi levada à primeira compra pelo cenário econômico adverso, ou seja, pela busca de economia no bolso. “Mas esses novos clientes se mostraram absolutamente surpreendidos pela gama e variedade de produtos e marcas oferecidos a preços altamente competitivos. Praticamente 100% dos clientes vão continuar comprando mesmo com a melhora do cenário econômico brasileiro, não somente por causa dos preços, mas também por causa da variedade e qualidade dos produtos, do atendimento nas lojas e da facilidade de pagamento, entre outras características da loja que foram uma grata surpresa para os novos clientes”, diz Dorival Mata-Machado, sócio-diretor do Data Popular. Hoje, 54 % dos clientes do Assaí pertencem à classe média, enquanto 35% são de classe alta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Consórcio Brasil Central autoriza assinatura de contrato para importação da vacina Sputnik V
Novo lote de Coronavac vai acelerar imunização com segunda dose
Levantamento da Agraer abriu caminho para entrega de 1,1 mil títulos em assentamentos no MS
Nova fábrica vai alavancar economia de Ribas do Rio Pardo, avaliam moradores e comerciantes