Menu
Busca sábado, 02 de março de 2024

Conta de luz deve subir 15% a partir de julho

Conta terá reajuste da bandeira vermelha

22 junho 2021 - 10h03Por Redação

Diante da crise hídrica, o valor cobrado na bandeira vermelha 2, deve subir mais de 60%, de acordo especialistas. Com isso, a conta de luz pode ficar pelo menos 15% mais cara a partir de julho.

A estimativa é do economista André Braz, coordenador de índices de preços da Fundação Getulio Vargas (FGV), que avalia ainda que esse custo maior da energia elétrica pode provocar um aumento de 0,60 ponto percentual na inflação mensal.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai aumentar os valores das bandeiras tarifárias, a taxa extra que é acionada quando o custo da geração de energia sobe, o que está acontecendo neste ano por causa da crise nos reservatórios das hidrelétricas, conforme noticiou a Agência O Globo.

Os custos estão sendo calculados, e os novos valores devem ser anunciados ainda neste mês, para serem adotados a partir de julho.

Taxa extra até novembro

Hoje, são cobrados R$ 1,34 a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos na bandeira amarela; R$ 4,16 na bandeira vermelha 1 e R$ 6,24 na vermelha 2.

Na bandeira verde não há cobrança adicional. Pelos cálculos conduzidos pela Aneel, o novo valor da bandeira vermelha 2 deve ser de cerca de R$ 10.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Palestras ajudam usuários da rede de Assistência Social
No Pantanal de Corumbá, Ponte do Passo do Lontra terá iluminação em LED solar
Para abastecer rede de Dourados, Hemosul convoca doadores de sangue neste fim de semana
Procon na Rua atende consumidores sábado no Portal Caiobá, em Campo Grande