Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2024

Seu Jorge segura público de 10 mil em em Festival de Bonito

02 agosto 2014 - 15h15Por Mariana Anjos / Notícias MS

Era meia-noite e meia de sexta, já madrugada de sábado (2), quando as cortinas do palco 2 da Grande Tenda se abriram para Seu Jorge e sua entusiasmada banda. Às 2h38 da manhã o show terminava, com os músicos e a plateia ainda na mesma energia.

Nas mais de duas horas de apresentação, o swing característico, o vozeirão surpreendente e a exibição performática da banda que o acompanha – nos instrumentos e na teatralidade da apresentação – fez com que o músico segurasse a todo vapor o público de cerca de dez mil pessoas que lotaram o espaço dos grandes shows nacionais do Festival de Inverno.

O público começou a chegar à Grande Tenda cedo, misturando fãs de Jota Quest e de Seu Jorge – já que a novidade do Festival esse ano é o palco duplo de shows. A banda mineira se apresentou primeiro, garantindo o “esquenta” da plateia com seus grandes sucessos e as músicas do novo álbum.

Conforme a organização, com base na disponibilidade de espaço e nos ingressos vendidos (a preços populares, como em todos os festivais), o público chegou a dez mil expectadores nessa terceira noite. Coube a Seu Jorge angariar para seus ritmos a galera mais jovem que foi em peso ver Rogério Flausino e a turma do Jota, e ao mesmo tempo surpreender seu próprio público nessa sua segunda participação no Festival de Inverno de Bonito.

“Esse é o melhor festival de música brasileira do País, com certeza”, declarou ele para a plateia por mais de uma vez. “E é muita alegria estar aqui depois do Jota Quest”, completou, homenageando os artistas com quem dividiu a noite. Por duas horas, Seu Jorge despejou todo o poderio vocal, nas letras cheias de mensagens, em declamações, em arranjos especiais, além de também mostrar seus dotes como instrumentista. Por várias vezes assumiu, sozinho ou com o acompanhamento da banda, o controle de algum instrumento. No meio do show, só ele e um violão, e a canção “do amigo” Gilberto Gil “Eu Vim da Bahia”.

Os 12 músicos da banda são atração à parte. Longe de serem apenas figurantes para o artista, eles fazem o tempo todo no palco seu próprio show. Com passos ritmados que acompanham cada música, uma envolvente afinidade entre os componentes e um jeito de quem está ali para se divertir tanto quanto o público, a banda foi mais um elemento a deixar a noite de sexta com cara de festa que nunca iria acabar.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ordem do Dia: Seis proposições são aprovadas pelos deputados estaduais
Saiba quais são os bairros que estão na rota do fumacê nesta quinta
Prefeitura entrega sede própria para Grupamento Especializado de Motopatrulhamento de Campo Grande
Café com os conselheiros regionais do centro acontece neste sábado (25)