Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2024

Depois de reunião detentos decidem desistir da greve de fome

09 maio 2011 - 20h37

O jantar poderá ser servido no presídio de segurança Máxima de Campo Grande, porque os detentos não resistiram e decidiram voltar a comer. Nesta segunda-feira (9), os presos negaram café da manhã e almoço, como sinal de greve de fome em protesto pela restrição na entrada de comida no presídio, nesse domingo, dia das mães.


A quantidade permitida era até 3 kg. O alimento a mais, era retirado. Segundo informações do presidente do sindicato dos Agentes Penitenciários de Mato Grosso do Sul, Fernando Anunciação disse que houve uma reunião entre a diretoria da unidade prisional e os presos onde houve a decisão de não continuar a greve de fome. A nova rotina dentro do presídio, estabelecida há cerca de um mês impõe como medida de segurança, a pesagem dos alimentos.


Na unidade, conforme explicou Fernando existe uma nutricionista e os detentos recebem cinco refeições por dia. Segundo ele, "nunca falta comida, então não existe motivo para reivindicarem comida dos familiares durante a visita".


 


Ceyd Moreles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Quer modificar o veículo? CTB prevê que customizações sejam autorizadas pelo Detran
Sala de acomodação sensorial garante espaço reservado para autistas no Bioparque Pantanal
Resiliência: Pantanal Sul-mato-grossense se revela um gigante cheio de vida
Parceria entre governos federal e de MS