Menu
Busca terça, 25 de junho de 2024

Vazamento em frigorífico de Bataguassu mata quatro funcionários e deixa cerca de 20 feridos

31 janeiro 2012 - 16h45

O Corpo de Bombeiros confirmou que não houve explosão e sim uma reação química no frigorífico Marfrig em Bataguassu, a 335 km de Campo Grande, no final da manhã desta terça-feira (31). Quatro pessoas morreram e mais de 20 vítimas entre feridos e intoxicados no vazamento.


De acordo com site Bataguassu News, as vítimas fatais foram identificadas: Marcos Vinicius da Silva Melo, 29 anos, Waldir Henrique Raimundo, 28 anos, Edimar Felesbino da Silva, 28 anos, e Karl Matheus Luft, 20 anos. Eles eram funcionários que estavam na estrutura acima do tanque submerso.


Dois feridos em estado gravíssimo foram transportados pelos Bombeiros para o município paulista de Presidente Prudente apoiados por uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF) como batedor.


As outras vítima seguem em observação na Santa Casa de Bataguassu.


Amigos e familiares estão em frente ao hospital aguardando notícias do estado de saúde das pessoas contaminadas.


A reação


Segundo informações dos Bombeiros, no local ao descarregar o ácido em um tanque submerso o motorista percebeu que houve uma reação química provocando grande volume de gás, três funcionários que estavam em uma estrutura acima do local caíram desmaiados e um quarto tentou descer pelas escadas mas não conseguiu.


O motorista informou aos Bombeiros que são três tanques submersos de 5000 litros de capacidade cada um e ele iria descarregar 10000 litros no total, quando iniciou o descarregamento dos primeiros 5000 lts, percebeu a reação química e fechou a válvula do caminhão afastando-se rapidamente, ele não soube com precisão, mas acredita que foram descarregados algo em torno de 600 lts de ácido.


Funcionários próximos do local começaram a apresentar mal-estar quando o Corpo de Bombeiros de Bataguassu foi acionado. Ao chegarem no curtume, quatro militares equipados retiraram imediatamente as quatro vítimas inconscientes e isolaram o local, evitando inclusive que um funcionário jogasse água devido o risco de reação com o ácido.


O trabalho dos Bombeiros limitou-se a isolar completamente o local e transportar as vítimas graves e atender as demais no local para posterior transporte ao hospital.


Corporações dos municípios de Ivinhema e Três Lagoas se deslocaram para atender a ocorrência.


O Coronel Ociel Ortiz Elias determinou o deslocamento da aeronave do Corpo de Bombeiros para Bataguassu levando três militares, especialistas em Acidentes com Produtos Químicos, material e equipamento, entre eles, um detector de gases para verificar a situação no local.


*Editada para atualização das informações às 15h29


Helton Verão

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lei: Semana de Conscientização sobre a Cardiopatia Congênita é instituída em MS
Semana começa com Funtrab oferecendo 4,4 mil vagas de emprego em todo o Mato Grosso do Sul
Em projeto para "60+" apoiado pelo Governo de MS,
Bombeiros combatem incêndios florestais perto da Estrada Parque e em Porto Murtinho