Divulgação Fácil
Rivemat
Menu
Busca segunda, 04 de julho de 2022

Como descobrir se seus dados pessoais estão sendo utilizados por terceiros?

28 fevereiro 2021 - 10h30Por Portal do Governo de Mato Grosso do Sul
Dados como CPF, data de nascimento, gênero, scores de crédito, endereços e salários de 223 milhões de brasileiros - incluindo falecidos - foram expostos.

Uma onda de crimes cibernéticos de extorsões, roubos e estelionato podem ocorrer a partir desse mega vazamento. Mas existem formas seguras de monitorar se os seus dados estão sendo utilizados por terceiros e o que fazer caso essa situação se confirme.

O Banco Central possui uma ferramenta que permite verificar se alguém se aproveitou desses dados para abrir uma conta ou fazer um empréstimo. O "Registrato" emite um relatório online com diversas informações relacionadas ao sistema financeiro e permite monitorar o uso indevido do seu CPF.

Outro sistema recomendado, é o Cadastropre, disponibilizado pela ANATEL, e que permite a consulta de linhas de telefonia que possam ter sido habilitadas em nome do consultante.

Para identificar o uso indevido desses dados, o delegado titular da Delegacia Virtual, Juliano Toledo, explica que é necessário ficar atento a algumas situações. “Ao receber uma mensagem informando que o e-mail ou outro serviço da internet foi acessado em outro dispositivo, por exemplo, é importante alterar a senha pois isso pode indicar o uso indevido de senhas vazadas. Nesse sentido, é importante criar o hábito de alterar mensalmente as senhas”, explica.

Pesquisa recente conduzida pelo Ponemon Institute, encomendada pela IBM Security, revelou que dados vazados levam cerca de 6 meses para se tornarem conhecidos. “Mais importante do que criar senhas diferentes para cada serviço, é criar o hábito de alterá-las com certa regularidade”, orienta o delegado.

Ao confirmar a utilização indevida de dados, o cidadão pode registrar boletim de ocorrência (BO) por meio da Delegacia Virtual, que também disponibiliza serviços como: registro de denúncias, boletim de trânsito online, consultar documentos, consultar veículos, entre outros serviços.

Nesse mesmo sentido, de confirmar o uso indevido de dados, o Procon orienta que se a pessoa for MEI (Microempreendedor Individual), precisa também informar a Secretaria de Fazenda do Estado para evitar eventuais emissões de Notas Fiscais indevidamente vinculadas ao CNPJ.

Em setembro de 2020 entrou em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que tem objetivo de garantir mais segurança e transparência às informações pessoais coletadas por empresas públicas e privadas. Mesmo com a vigência da LGPD, as penalidades pelo descumprimento da lei só serão aplicadas a partir de agosto de 2021, que foi o período determinado para que as empresas se adequassem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

No acumulado dos últimos 12 meses MS gerou mais de 40 mil novas vagas de emprego
Socorro do Governo de R$ 1,2 milhão para estudantes da Rede Estadual mantém tarifa de ônibus congela
Governo do Estado nomeia 201 aprovados no concurso público da Secretaria de Saúde
Estudo de viabilidade da ferrovia Malha Oeste avança e licitação pode sair no segundo semestre