Menu
Busca domingo, 14 de julho de 2024

Defron prende membros do PCC em Dourados

04 maio 2011 - 20h42

A Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira – DEFRON, prendeu membros do PCC – Primeiro Comando da Capital, Danielly Rodrigues de Mello, ex-presidiária, e o namorado dela, André Vargas Carvalho, o Andrezinho PCC, assaltante e foragido da justiça. Segundo investigações, ele mandaria para o Paraguai o caminhão Mercedes Benz, L 1113, amarelo, ano 1977, placas BXE 2411 da cidade de Neves Paulista/SP, e três motocicletas para serem trocadas em cocaína. O caminhão e duas motos foram enviados no último dia 1°, da cidade de São Paulo pela facção criminosa a que pertence a André, a ele caberia encaminhá-los com segurança ao país vizinho.


Durante as investigações os policiais da DEFRON identificaram o caminhão e na tarde desta quarta-feira o localizaram abastecendo em um posto na saída para Ponta Porã, carregado com duas motos, uma Honda XR 250 Tornado, preta, ano 2008, placa ECD 2700 de São José do Rio Preto/SP, e uma Sundow STX, prata, ano 2007, placa APZ 9761 de Potirendaba/SP. 


Na sequência das diligências André foi preso em uma de suas casas, onde os policiais apreenderam um revólver Taurus calibre 38, municiado com seis cartuchos intactos, e mais 12 munições intactas, 4 porção de pasta base de cocaína que pesaram 875g e ainda 17 porções de pedras de crack que juntas pesaram 83g, e uma balança de precisão.


Em uma segunda casa de Andrezinho PCC, no Jardim Itália, onde ele mora com o ex-presidiário Jhonny Rodrigues Valdez, que fugiu do local ao saber que André e Danielly tinham sido presos, os policiais apreenderam uma moto Honda, CG 125, cinza, placa HRQ 4837 de Dourados, que foi furtada no dia 31 de janeiro desse ano, e mais um revólver calibre 32. 


André que participou do roubo a um taxista de Maracajú em dezembro de 2010, onde a vítima foi salva em razão do tiro disparado por um dos assaltantes ter atingido seu telefone celular, também é suspeito de ter participado do segundo roubo ao mesmo taxista, ocorrido em 14 de janeiro, onde a vítima foi atingida por um tiro no pescoço. 'Andrezinho PCC' que foi beneficiado para cumprir pena em regime semi-aberto, explicou que comprou a droga no Paraguai e que a distribuiria aqui em Dourados. Ele é suspeito da prática de vários assaltos em e está sendo submetido a reconhecimento pelas vítimas.


Fonte: Douradosnews

Deixe seu Comentário

Leia Também

Temperaturas permanecem amenas e quinta-feira tem probabilidade de chuva fraca a moderada
Julho das Pretas: governos de MS e Federal debatem ações afirmativas e promoção da igualdade racial
Saúde realiza monitoramento das estratégias de vacinação para pólio e sarampo em MS
Investimento na agricultura familiar sobe 130% em edital de extensão da Fundect