Menu
Busca domingo, 19 de maio de 2024

GAECO divulga resultado da 'Operação Carta Marcada' em três cidades de MS

05 agosto 2014 - 19h39Por Mariana Anjos / Assessoria MPE MS

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) divulgou no início da tarde desta terça-feira (05/08) o resultado da “OPERAÇÃO CARTA MARCADA” deflagrada nesta manhã nas cidades de Bela Vista, fronteira com o Paraguai, Rio Brilhante e Campo Grande, como parte das investigações realizadas em procedimento que apura a ocorrência dos crimes de associação criminosa, fraudes licitatórias e falsidade documental.

A operação foi deflagrada em apoio à Promotoria de Justiça da Comarca de Bela Vista para o cumprimento de mandados de busca e apreensão e prisão temporária expedidos pelo Juízo da Vara Única da Comarca de Bela Vista. A operação contou com a participação de 30 Policiais Militares do GAECO e 04 Promotores de Justiça.

Nota do GAECO

Durante a "Operação Carta Marcada", deflagrada pelo GAECO nesta terça-feira em três municípios do Estado, foram cumpridos os mandados de prisão temporária expedidos contra as pessoas de ABRAÃO ARMOA ZACARIAS (ex-prefeito de Bela Vista), ALCYR MENDONÇA (Vereador em Bela Vista) e EUDO LOUREIRO PINHEIRO NETO (empresário), investigados por participação em esquema de fraude a licitações.

Foram cumpridos, na cidade de Bela Vista/MS, um total de 11 (onze) mandados de busca e apreensão. Na residência do ex-prefeito ABRAÃO ZACARIAS foram apreendidas quatro armas de fogo, sendo três revólveres calibre 38, um revólver calibre 357, de uso restrito, além de diversas munições. Em razão disso foi o ex-prefeito preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, sendo apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Bela Vista, onde está sendo ouvido em declarações.

Na residência de ABRAÃO ZACARIAS foi encontrada grande quantidade de documentos pertencentes a Prefeitura de Bela Vista, da época em que o mesmo ocupou o cargo de Prefeito.

Na residência do Vereador ALCYR MENDONÇA foram apreendidos documentos, além da quantia de R$ 48.000 em espécie. Nos demais endereços em Bela Vista, Policiais Militares do GAECO apreenderam documentos referentes a contratos de empresas com a Prefeitura local, além de quantia em dinheiro.

Durante a operação foi preso em Rio Brilhante o funcionário público municipal DIONISIO CHIMEMES FILHO, que ocupou no ano de 2013 cargo na comissão permanente de licitação de Bela Vista. Com ele foram apreendidos documentos, dentre eles cópia de diversos contratos firmados entre empresas e a Prefeitura de Bela Vista.

Em Campo Grande as buscas se deram na sede da empresa EGS COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA, onde foram apreendidos carimbos do Fisco de MS e MT, Notas Fiscais em branco e documentos referentes a contratos da empresa com a Prefeitura de Bela Vista e outras Prefeituras do interior.

A prisão temporária dos envolvidos foi decretada pelo Poder Judiciário pelo prazo de 5 dias. A Operação do GAECO conta, ainda, com o apoio da Polícia Civil. As investigações do GAECO prosseguirão durante a semana, com a oitiva dos presos, além de outras 20 pessoas, dentre investigados e testemunhas.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Summit Brazil-USA: Mato Grosso do Sul destaca política agroambiental e programa Carbono Neutro
Governo de MS envia insumos e equipe especializada para auxiliar no resgate de animais no RS
Operação Cosud: 333 pessoas presas e 3 toneladas de drogas apreendidas em MS
Avistar Brasil: MS participa do maior evento de observação de aves da América Latina