Menu
Busca domingo, 14 de julho de 2024

MS deve vacinar todo rebanho contra febre aftosa na etapa de maio

02 maio 2011 - 13h30

 


A vacinação do rebanho de bovinos e bubalinos contra febre aftosa vai abranger de “mamando a caducando” na etapa de maio em Mato Grosso do Sul. No Planalto e na Zona de Alta Vigilância (ZAV) a imunização acontece de 2 a 31 de maio. Já no Pantanal – para as propriedades optantes por esta etapa – a vacinação acontece de 2 de maio a 15 de junho. O prazo para declaração no Planalto, ZAV e Pantanal vai até 15 junho. Agora, além de declarar a vacinação, o produtor vai também declarar o estoque efetivo do rebanho. 
 
          Trabalhando por uma pecuária moderna e em desenvolvimento, o ajuste do rebanho bovino e bubalino vai unificar e atualizar as informações da Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz) e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), possibilitando a criação de um único cadastro com todos os dados das propriedades rurais. É uma grande conquista para classe, que com a declaração efetiva do rebanho, vem unificar e modernizar o banco de dados do Estado, gerando maior credibilidade para o setor ruralista.  
 
          Para as propriedades pantaneiras optantes pela etapa de novembro, a vacinação de todo o rebanho e declaração do estoque acontece a partir de 1º de novembro de 2011. Este procedimento vai substituir a Declaração Anual do Produtor (DAP) no que diz respeito a bovino e bubalino. Mato Grosso do Sul é o primeiro Estado do País a implantar o modelo.  
 
            Atenção pecuarista
 


          Todo o procedimento de declaração da vacina e do estoque efetivo do rebanho será feito através do site da Secretaria de Fazenda do Estado – www.sefaz.ms.gov.br. Em todo Estado, os escritórios da Iagro, da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) e dos Sindicatos Rurais estarão orientando e esclarecendo as dúvidas dos produtores. Para outras informações um “Disque Ajuda” estará à disposição pelo telefone (67) 3318-3600. 
 
           Cartilha do produtor
 


          Visando esclarecer possíveis dúvidas, o governo do Estado irá distribuir, já na próxima semana, cartilhas de orientação ao produtor. No material será disponibilizado o “Calendário de vacinação contra febre aftosa 2011” e também o “passo-a-passo” para realizar a declaração da vacinação e do estoque do rebanho. O material estará à disposição nos escritórios da Iagro, Agraer, Sindicatos Rurais e revendas de vacinas contra febre aftosa – credenciadas pela Iagro. Confira a seguir um breve resumo.     
 
          Calendário de vacinação contra febre aftosa MS 2011
 
MaioPlanalto 2 a 31 de maio - Vacinação cheia - Mamando a caducando (todo estoque).
 
Zona de alta vigilância (ZAV)
2 a 31/05/2011 - Vacinação cheia - Mamando a caducando (todo estoque). Em assentamentos, aldeias e pequenas propriedades nas periferias das cidades a vacinação será realizada com "agulha oficial" (Iagro).
 
Pantanal 2/5/2011 a 15/6/2011 - Vacinação cheia - Mamando a caducando (todo estoque) para os optantes por esta etapa. Nas propriedades optantes pela etapa de novembro, a vacinação de todo o rebanho e declaração acontece a partir de 1º de novembro de 2011.

Outubro
Zona de alta vigilância (ZAV)
1º/10/2011 a 31/10/2011 - Vacinação cheia - Mamando a caducando (todo estoque). Em assentamentos, aldeias e pequenas propriedades nas periferias das cidades a vacinação será realizada com "agulha oficial" (Iagro).
 
Novembro Planalto 1º a 30/11/2011 - Vacinação cheia - Mamando a caducando (todo estoque).

Pantanal 1º/11/2011 A 15/12/2011 - Vacinação cheia - Mamando a caducando (todo estoque) para os optantes por esta etapa.
 
Observações- Na região do Planalto, após o término do período de vacinação, o pecuarista tem 15 dias para declaração. 
- Na região do Pantanal, o prazo para declaração dos optantes da etapa de maio será até o dia 15/06/2011.




Passo a passo 
Como o produtor deve proceder para realizar a declaração da vacinação e do estoque efetivo do rebanho
 
1. O produtor deve se deslocar a uma revenda credenciada pela Iagro para compra da vacina contra febre aftosa.
Cuidados na compra:
- Para cada estabelecimento rural o produtor deve ter preenchida uma CT-13; 
- Para cada espécie a ser vacinada-declarada (bovino/bubalino) o produtor deve ter preenchida uma CT-13;
 
 
2. Após executar a vacinação em todo rebanho o produtor deve acessar o site da Secretaria de Fazenda - www.sefaz.ms.gov.br - para registrar a vacinação do rebanho e realizar a declaração do estoque.  Após preencher o formulário de declaração do estoque o produtor deve imprimir, assinar e reconhecer firma. Em caso de dúvidas na hora do preenchimento um "Disque Ajuda" estará à disposição pelo telefone (67) 3318-3600 (horário comercial).
 
 
3. O formulário de declaração do estoque devidamente assinado e reconhecido firma deve ser protocolado na Agencia Fazendária (Agenfa), devendo o produtor receber uma guia de registro.
 

 
4. Os documentos protocolados serão microfilmados/digitalizados. 
 

 
5. Atenção: Após o período concedido à entrega das declarações, a Iagro vai realizar o registro de movimentação de animais bovinos e bubalinos na ficha sanitária ou emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) somente para o produtor rural que tenha entregue o documento, exceto quando se tratar de animais gordos para abate. 
 

 
6. O produtor deverá informar sempre que necessário - através de protocolo e documentos comprobatórios - as mortes e os nascimentos de animais, as entradas de animais provindos de outras unidades da Federação entre outras ocorrências que implicarem na alteração quantitativa dos rebanhos, exceto as entradas e saídas de animais acobertadas por guias emitidas regularmente nas unidades locais da Iagro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Temperaturas permanecem amenas e quinta-feira tem probabilidade de chuva fraca a moderada
Julho das Pretas: governos de MS e Federal debatem ações afirmativas e promoção da igualdade racial
Saúde realiza monitoramento das estratégias de vacinação para pólio e sarampo em MS
Investimento na agricultura familiar sobe 130% em edital de extensão da Fundect