Rivemat
Divulgação Fácil
Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021

Decreto do Governo do Estado ajudou a diminuir a taxa de contágio do Covid-19

Mato Grosso do Sul está colhendo os frutos do decreto estadual que restringiu a mobilidade da população por 10 dias.

23 abril 2021 - 12h05Por Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Os dados do Boletim Epidemiológico desta sexta-feira (23) apresentam leve queda na taxa de contaminação que passou para 1,02%.

Para a secretária adjunta da SES, Christine Maymone, esta é mais uma constatação de que as medidas restritivas são benéficas. “Esperamos contar com a população para nos ajudar a baixar ainda mais esta taxa”, ressaltou, lembrando que que a variante do Covid 19 em circulação – a P1 – é duas vezes mais contagiosa que a anterior.

Maymone também chamou a atenção para o alto índice de internação e óbitos na faixa etária entre 20 a 49 anos de idade, e pediu novamente para que os jovens não se exponham ao risco. “A doença é muito perigosa”, frisou.

Conforme os números divulgados nesta sexta-feira, nas últimas 24 horas Mato Grosso do Sul registrou mais 1.006 novos casos de coronavírus e 48 mortes causadas pela doença. O total de casos passa para 241.673 e de óbitos 5.422.

Dos cinco municípios que mais registraram exames positivos para o Covid 19, Campo Grande continua no epicentro da doença com +311 novos casos, seguida de Três Lagoas (+136); Paranaíba (+72); Dourados (+65) e Ponta Porã (+26). A média móvel de novos casos nos últimos sete dias é de 951.9.

Os 48 óbitos recentes aconteceram em 19 cidades. A capital perdeu 18 pessoas, Três Lagoas 8; Dourados 3; Coxim, Deodápolis e Sidrolândia tiveram 2 mortes em cada. Os demais municípios perderam um paciente. São eles: Bataguassu, Bela Vista, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, Rio Verde do Mato Grosso, Terenos e Vicentina.

A ocupação de leitos de UTI/SUS está em alerta vermelho. As quatro macrorregiões apresentam índices superiores a 90% de ocupação. Estão internados 1.113 pacientes, sendo 569 em leitos clínicos (378 públicos e 191 privados) e 378 em leitos de UTI (394 públicos e 150 privados).

De acordo com a Central de Regulação de Leitos, 87 pacientes estão em fila de espera em todo o MS. Até hoje Mato Grosso do Sul já vacinou 15,95% do público prioritário com a primeira dose e 6,99% com a segunda dose. Novos lotes de vacina já estão a caminhos dos Postos de Vacinação, o que deve melhorar ainda mais os bons índices de vacinação do MS.

Confira o detalhamento do boletim aqui

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pantaneiros destacam efetividade do Estado no combate aos incêndios florestais
Fundação do Trabalho oferta 1.953 vagas de emprego em Mato Grosso do Sul
Operação Fronteiras e Divisas I: MS do Sul é responsável por mais de 50% das drogas apreendidas
Novas leis estaduais promovem educação e bem estar econômico-social em MS