Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2024

Estudantes da Capital participam de missão voluntária no interior do Estado

26 julho 2014 - 11h33Por Mariana Rodrigues/Informações Assessoria

 Aproximadamente 20 universitários da Anhanguera-Uniderp escolheram transformar as férias de julho em oportunidade de auxílio social a comunidades com baixo índice de desenvolvimento humano, no interior de Mato Grosso do Sul.  

São alunos de enfermagem, agronomia, medicina veterinária, nutrição e serviço social que integram o projeto Rondon 2014, um dos programas de extensão mais antigos do Brasil. Coordenado pelo Ministério da Defesa, o projeto tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável das comunidades assistidas por meio da participação de estudantes do ensino superior.

Desde o dia 19 de julho, os estudantes estão no município de Nioaque e ficarão até o dia 31 desse mês. Além de atenderem à população com orientações na área da saúde, eles contribuem com atividades de cidadania e identificam soluções para melhorar a qualidade de vida das comunidades. Palestras sobre alimentação saudável e treinamentos para o preparo de hortas escolares foram algumas práticas desenvolvidas pelos alunos em Nioaque. 

Junto a outros colegas de Medicina Veterinária da Anhanguera-Uniderp, Christiane Rodrigues Hennes, 21 anos, percebeu uma grande população de cães nas ruas. “Estamos fazendo visitas domiciliares orientando sobre saúde animal e sobre as doenças que podem ser passadas ao ser humano, caso os animais não sejam vacinados. Muitas casas possuem crianças, o que aumenta o risco de transmissão”, disse. 

Outro grupo de enfermagem atuou nas escolas públicas. “Abordamos sobre sexualidade, DSTs e gravidez na adolescência. As atividades também se expandiram para nas unidades básicas de saúde”, conta o estudante Edmundo Rondon Neto.

Neste sábado, 26 de junho, das 8h às 11h30, todas as ações serão concentradas em uma grande feira educativa na Praça dos Herois. Na próxima semana, o grupo viaja à zona rural para dar continuidade aos trabalhos. 

Experiências transformadoras - Mais que ensinar à população boas práticas de saúde e cidadania, os rondonistas – como são chamados os integrantes do projeto – adquirem experiências e lições para a vida. Para a professora Kathiussy Goulart Sarmento, coordenadora do programa Anhanguera-Uniderp no Projeto Rondon, "estas ações transformarão os estudantes em profissionais mais humanos e jovens mais responsáveis e maduros”. 

Para quem aprecia desafios, como Edmundo, as mudanças trazem muitas recompensas. “No meu retorno, espero levar na bagagem diversas histórias para contar, mais conhecimento, muita troca de experiência, novas realidades, vivências inesquecíveis e também amigos para toda a vida”, confidência. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ordem do Dia: Seis proposições são aprovadas pelos deputados estaduais
Saiba quais são os bairros que estão na rota do fumacê nesta quinta
Prefeitura entrega sede própria para Grupamento Especializado de Motopatrulhamento de Campo Grande
Café com os conselheiros regionais do centro acontece neste sábado (25)