Rivemat
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

"Não vamos desistir da compra da vacina para garantir a imunização da população de MS"

Após negativa da Anvisa nesta última segunda-feira (26), governador acredita que decisão pode ser reformada

27 abril 2021 - 14h46Por Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul vai continuar na busca pela compra de vacinas contra a Covid-19, seja via Consórcios Brasil Central ou Fórum dos Governadores. "Ainda acredito numa decisão favorável para a importação da Sputnik V", disse Reinaldo Azambuja após negativa da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a liberação do medicamento russo..

"Não vamos desistir da compra da vacina que garante a imunização da população sul-mato-grossense",completou o governador nesta terça-feira (27). 

No início da tarde desta segunda-feira (26), a agência recusou a demanda impetrada pelo estado do Maranhão para aquisição da Sputnik V. Mesmo com o aval do Supremo Tribunal Federal (STF), a Anvisa não autorizou a importação do medicamento por falta de documentação por parte do laboratório responsável e por entender que o medicamento apresenta riscos de uso, segundo a agência a vacina usa um tipo de vírus que naturalmente se replica. 

Embora a possibilidade de compra tenha sido rejeitada pela Anvisa, o governador Reinaldo Azambuja defende a vinda do imunizante. "Desta forma os estados vão conseguir encurtar o caminho da vacina para a população. Temos dinheiro em caixa que garante a compra de dois milhões de doses da vacina para a população sul-mato-grossense", completou.

Com R$ 2 milhões de recurso próprio do Estado, o governador aposta numa reforma da decisão e destaca que somente com a imunização em massa as pessoas poderão tocar suas vidas e, consequentemente, possibilitar retomada da economia com mais rapidez. "Com a vacina no braço das pessoas, a economia volta a crescer, é um efeito cascata e não vamos desistir de fazer prevalecer o direito do sul-mato-grossense de ir e vir com segurança", finalizou.

Na live do Governo do Estado da última segunda-feira (26), o secretário de Saúde Geraldo Resende apontou dados que demonstram que ações de imunização em conjunto com decretos publicados pelo Governo de MS repercutiram em bons resultados, diminuindo a curva de contágio da Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Mesmo estando longe do ideal, ações deste tipo são fundamentais para conter a pandemia. " 

Mato Grosso do Sul participa do Consórcio Brasil Central, junto com Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Rondônia, que assinou um acordo com o RDIF (Fundo Russo de Investimento Direto). O secretário também confirmou que MS faz parte do Consórcio Nordeste.

Vamos comprar vacinas de quem mais rápido apresentar porque nossa intenção é dar solução definitiva no combate ao coronavírus em MS e garantir os direitos da nossa população e da retomada da economia", disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Consórcio Brasil Central autoriza assinatura de contrato para importação da vacina Sputnik V
Novo lote de Coronavac vai acelerar imunização com segunda dose
Levantamento da Agraer abriu caminho para entrega de 1,1 mil títulos em assentamentos no MS
Nova fábrica vai alavancar economia de Ribas do Rio Pardo, avaliam moradores e comerciantes