Divulgação Fácil
Rivemat
Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021

Usuários comemoram início da obra de revitalização do Parque dos Poderes

A obra de revitalização do Parque dos Poderes já segue em pleno vapor, com máquinas e trabalhadores em campo para realizar o projeto, que tem investimento de R$ 18,9 milhões.

08 junho 2021 - 06h51Por Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Os frequentadores e usuários comemoram o início das obras e destacam que a expectativa é positiva para dispor de um espaço moderno e adequado tanto para o lazer, como para as atividades esportivas. 

“Vai ser uma obra importante, que irá ajudar muito quem frequenta e até treina no local. O projeto prevê uma mobilidade urbana fantástica aos usuários”, afirmou Hilton Guenka, que é diretor de esportes da Associação “FireBikers”. O grupo realiza treinos da modalidade todas as terças-feiras no Parque. Ele ainda contou que nos finais de semana vai ao local com os filhos.

Já Hellen Cristina Leite, que frequenta o local nos finais de semana, também elogiou a obra. “Esta revitalização será maravilhosa. Gosto de fazer atividades no Parque em função do contato com a natureza, por ser bem arborizado, por isso sou frequentadora”.

O ciclista Reinaldo Tognoli contou que participou da formulação do projeto, quando foi chamado para dar sugestões sobre a obra. “Será um projeto que vai melhorar bastante o espaço tanto para quem faz corridas e caminhadas, como aos ciclistas, já que haverá pistas exclusivas. Fico muito feliz que os trabalhos já começaram”.

O governador Reinaldo Azambuja autorizou, na semana passada, o início das obras. Durante a solenidade pediu que a empresa vencedora da licitação, que tenha celeridade e possa adiantar o trabalho para que seja entregue antes do prazo, que é previsto em 540 dias. 

“Era uma obra sonhada há muito tempo, que vai dispor de todas as condições para atender os servidores e a comunidade que vem até o local para passear e fazer exercícios físicos”.

Nova estrutura

A primeira reforma da história do Parque vai dispor de uma restauração funcional do pavimento, drenagem das águas pluviais, urbanização do local e implantação de ciclovias, com acessibilidade para as calçadas.

O recapeamento será de 110 mil m² de ruas, com 4 quilômetros de pista de caminhada e corrida, assim como 4,2 quilômetros de ciclovia no canteiro central. Ainda estão incluídas três estações de ginástica, 70 bancos de descanso, paisagismo e todas as medidas e normas de acessibilidade.

O projeto também conta com a reforma dos estacionamentos, lixeiras e instalação de 41 abrigos nos pontos de ônibus para dar melhores condições aos servidores que utilizam o transporte coletivo.

O Parque também terá um centro de apoio às pessoas que frequentam o local, como banheiros masculinos, femininos e adaptados para as pessoas com deficiência. A sede dos poderes recebe muitas famílias e pessoas para atividades esportivas, além de ter vegetação nativa e a presença de animais silvestres.

O secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, ressaltou que será uma obra “sustentável”, em um local que foi acolhido pela população. “Fazer uma intervenção depois de 40 anos no Parque é fazer justiça para aqueles que são usuários”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS ultrapassa um milhão de pessoas vacinadas contra Covid-19 com primeira dose
Governo amplia vagas do concurso da Polícia Civil e nomeia 225 investigadores e escrivães
Semana começa com restrições em 43 cidades do MS; confira o que pode e não pode
Última semana de outono será de tempo firme e temperaturas agradáveis em MS