Rivemat
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

No Paraguai, Governo discute corredor bioceânico, defesa sanitária e desenvolvimento da fronteira

09 julho 2019 - 14h23Por Marcelo Armôa, Assessoria de Comunicação da Semagro

Na terça-feira, 9 de julho, o governador Reinaldo Azambuja estará em Assunção, onde reúne-se com o Presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez para tratar de pautas relacionadas às obras de logística, à segurança pública, à defesa sanitária animal e vegetal, ao desenvolvimento econômico dos municípios da região de fronteira e outras relações institucionais entre o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul com o país vizinho.

O governador viaja juntamente com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, os secretários Jaime Verruck (Semagro); Eduardo Riedel (Segov); Antônio Carlos Videira (Sejusp); o deputado estadual Paulo Corrêa e o superintendente da SFA/MS, Celso Martins. Uma das pautas será a definição de ações conjuntas para otimizar o monitoramento e a segurança na faixa de fronteira.

Outro assunto será o cronograma e acordos para construção da ponte que irá ligar o município paraguaio de Carmelo Peralta a Porto Murtinho. A obra será realizada pela Itaipu Binacional e tem o custo estimado em US$ 75 milhões. O governo brasileiro ficou responsável pela construção do acesso que irá ligar a rodovia BR-267 com a ponte sobre o Rio Paraguai. “Nós já iniciamos as tratativas junto ao Dnit para a realização do estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, o EVTEA, para subsidiar o projeto executivo da obra do acesso”, comentou o governador.

Ainda com o presidente Mario Abdo, será tratado da construção de ponte sobre o Rio Apa, entre Porto Murtinho e a cidade de Vallemy, conforme anunciado pela autoridade paraguaia em março deste ano, após encontro com o presidente Jair Bolsonaro. Agronegócio e desenvolvimento da fronteira Juntamente com o secretário Jaime Verruck, da Semagro, o governador Reinaldo Azambuja irá reunir-se em Assunção com o ministro de Agricultura y Ganaderia do Paraguay, Denis Lichi, com quem dá continuidade à discussão de assuntos relacionados ao agronegócio e que têm impacto direto na economia sul-mato-grossense. “Vamos tratar de ações conjuntas de defesa sanitária Animal e Vegetal.

Precisamos conciliar os calendários de vazio sanitário da soja para ampliar o controle da ferrugem asiática. Temos também preocupação com o contrabando de agrotóxicos e com o alinhamento do Paraguai com o nosso cronograma de ações para a retirada da vacinação contra a febre aftosa”, informou o secretário Jaime Verruck. De acordo com o titular da Semagro, o encontro com as autoridades paraguaias também irá tratar da elaboração de acordo para agilizar o processo de desembaraço aduaneiro em Ponta Porã, Mundo Novo e da futura alfândega de Porto Murtinho. “Precisamos melhorar o fluxo de importações e exportações nas fronteiras dos dois países, onde hoje há divergências na documentação para entrada de produtos”, lembrou o secretário.

Também deverá ser discutida a criação do Parque Tecnológico em Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, bem como a constituição de um Grupo de Trabalho (GT) permanente de desenvolvimento econômico da região, em complemento às ações propostas. Pelo governo federal, também participam dos encontros em Assunção o secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal; o secretário de Comércio e Relações Internacionais, Orlando Ribeiro e o secretário de Política Agrícola, Eduardo Sampaio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Consórcio Brasil Central autoriza assinatura de contrato para importação da vacina Sputnik V
Novo lote de Coronavac vai acelerar imunização com segunda dose
Levantamento da Agraer abriu caminho para entrega de 1,1 mil títulos em assentamentos no MS
Nova fábrica vai alavancar economia de Ribas do Rio Pardo, avaliam moradores e comerciantes